Seis práticas que auxiliam no enraizamento do milho safrinha

News Seis práticas que auxiliam no enraizamento do milho safrinha
Seis práticas que auxiliam no enraizamento do milho safrinha
23 Jan, 2018

Manejo nas fases iniciais da planta impacta diretamente na produtividade

A cultura do milho safrinha é uma importante fonte de renda para o produtor brasil e tem alta contribuição para a rentabilidade do setor agrícola brasileiro. Só na temporada 2016/2017, o total colhido na segunda safra, no Brasil, foi de aproximadamente 67,25 milhões de toneladas, conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Um sistema radicular bem formado é essencial para o enraizamento, pois permite a fixação da planta no solo, absorção de água e nutrientes presentes na terra e produção de hormônios extremamente importantes para o desenvolvimento não só das raízes, mas da planta como um todo. A realização de um bom enraizamento pode contribuir para um incremento de produtividade entre 6% e 12% no milho safrinha. E os bons resultados na colheita começam nas fases iniciais do plantio. 

Confira seis práticas que podem auxiliar o produtor a alcançar um bom nível de enraizamento no milho safrinha:

1 – Gradiente de água no solo: é importante ter disponibilidade de água no gradiente do solo, ou seja, no perfil do solo, alcançando além da superfície, para que seja possível atingir a raiz do milho safrinha como um todo favorecendo seu desenvolvimento.

2 – Disponibilidade de nutrientes: a adubação em profundidade evita que as raízes fiquem apenas superficialmente. Quanto maior os teores nutricionais nas camadas subsuperficiais, maior o enraizamento no perfil do solo. 

3 – Ausência de compactação do solo: a compactação é algo que prejudica bastante o enraizamento, dificultando a penetração de água e manejo do solo.

4 – Manejo de pragas e doenças: a presença de pragas e doenças, como nematoides, por exemplo, são fatores extremamente complicadores para o enraizamento do milho safrinha, por isso é importante que o produtor esteja atento a estas questões.

5 – Aumento da matéria orgânica: promover um manejo que favoreça o aumento da matéria orgânica do solo é essencial. É comprovado que em solos onde há maior teor de matéria orgânica, há volume radicular muito mais satisfatório.

6 – Tratamento de sementes: tratar a semente do milho com aminoácidos e precursores hormonais, compostos que vão ativar a planta diretamente a formar um maior volume radicular.